Dr. Francisco de Assis

O desejo de formar uma família é universal, independentemente da orientação sexual. Para casais homoafetivos femininos, a busca por opções de reprodução humana é uma realidade emocionante e repleta de esperança.

Casais homoafetivos femininos

Toda forma de amor é sagrada!

Muitos casais homoafetivos femininos querem completar sua família com filhos. A boa notícia é que foi-se o tempo em que essas mulheres tinham que se sujeitar a situações constrangedoras ou perigosas, como se submeterem a relações heterossexuais ou realizarem inseminações caseiras. A Reprodução Assistida pode ajudar a concretizar esse sonho, com toda a segurança!

Qual espermatozoide pode ser utilizado?

Para possibilitar a realização dos tratamentos será necessária a utilização de espermatozoides de um doador. Existem bancos de doadores anônimos com amostras disponíveis tanto no Brasil, quanto no exterior. As mulheres podem escolher as características físicas do doador. Outra possibilidade é que algum parente de até quarto grau das mulheres seja o doador dos espermatozoides. O cuidado necessário nesse caso é impedir a consanguinidade, ou seja, o doador não poderá ser da família da mulher que utilizará os óvulos. Não é permitido no Brasil a utilização de amostras de doadores não anônimos que não sejam familiares.

Quais os tipos de tratamentos são possíveis para a gravidez dos casais homoafetivos femininos?

Casais homoafetivos femininos

Fertilização in Vitro (FIV)

A Fertilização in Vitro (FIV) é um dos tratamentos mais comuns para casais homoafetivos femininos que desejam ter filhos biológicos. Vamos entender como funciona:

  1. Estimulação Ovariana: Uma das parceiras passa por estimulação ovariana para produzir múltiplos óvulos maduros. Isso é feito com o uso de medicamentos hormonais.
  2. Coleta de Óvulos: Os óvulos são coletados por meio de punção ovariana, um procedimento minimamente invasivo. Esses óvulos são então preparados para a próxima etapa.
  3. Fertilização Laboratorial: Os óvulos são fertilizados com sêmen de um doador anônimo em laboratório. A escolha do sêmen pode ser feita com base em características físicas, mas a identidade do doador permanece anônima.
  4. Desenvolvimento dos Embriões: Após a fertilização, os embriões começam a se desenvolver. Eles são monitorados quanto à qualidade e crescimento.
  5. Transferência de Embriões: Após alguns dias de desenvolvimento, os embriões de alta qualidade são transferidos para o útero da parceira que gerará a criança. Esse processo é delicado e realizado com precisão.

A FIV permite que ambas as parceiras estejam envolvidas no processo de concepção e gestação. É uma opção emocionante para casais que desejam compartilhar a experiência de ter um filho biológico. As chances de sucesso variam de 10 a 50% por tentativa, variando principalmente com a idade da paciente. Na Fertilização In Vitro também é possível a realização de exames genéticos nos embriões para diminuir o risco de algumas síndromes e doenças. Saiba mais detalhes sobre a FIV clicando aqui.

Inseminação Artificial (IA)

A Inseminação Artificial (IA) é outra alternativa para casais homoafetivos femininos. Nesse procedimento:

  1. Preparação do Sêmen: O sêmen de um doador anônimo é preparado em laboratório. Ele é processado para garantir a melhor qualidade possível.
  2. Inserção do Sêmen no Útero: O sêmen é introduzido diretamente no útero da parceira que deseja engravidar. Esse processo é realizado no momento ideal do ciclo menstrual.

A IA é uma opção menos complexa em comparação com a FIV. Ela não envolve a estimulação ovariana ou a coleta de óvulos, tornando-a mais acessível para algumas mulheres. As chances de sucesso variam de 5 a 20% por tentativa, de acordo com a idade e outros fatores individuais da paciente.

Gestação Compartilhada

Gestação Compartilhada: Nesse cenário, uma das parceiras fornece os óvulos, enquanto a outra parceira carrega o bebê durante a gestação. É uma maneira de ambas estarem diretamente envolvidas no processo.

Regulamentação e Suporte Legal

A Reprodução Humana para casais homoafetivos é regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). O CFM estabelece diretrizes específicas para esses tratamentos, garantindo segurança, ética e respeito aos direitos dos casais.

Se você é um casal homoafetivo feminino em busca de orientação, agende uma consulta com um especialista em reprodução assistida. Juntos, podemos tornar seu sonho de ter filhos uma realidade!

Lembre-se de que cada casal é único, e a escolha da técnica de reprodução deve ser feita com base nas necessidades individuais e nas orientações médicas.

Casais homoafetivos femininos - Dr Francisco de Assis

O Dr Francisco de Assis tem 20 anos de experiência nos tratamentos de reprodução assistida e está preparado para ajudar você e sua parceira a tomarem as melhores decisões em busca desse sonho!

Casais homoafetivos femininos

Você tem dúvidas ou comentários? Basta escrever abaixo que terei o maior prazer em responder!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×